Pular para o conteúdo principal

Unicef lança concurso infanto-juvenil de vídeos sobre crianças com deficiência


Concurso busca apresentar as crianças com deficiência de forma positiva (WAVA Limited/Creative Commons)
Apesar de terem os mesmos direitos de todas as crianças, aquelas que possuem alguma deficiência geralmente convivem com uma série de limitações. No entanto, a vida dessas crianças vai muito além das deficiências e sua rica experiência pode ser compartilhada com outras pessoas. Pensando nisso, o Unicef - Fundo das Nações Unidas para a Infância lançou o concurso internacional de vídeo Tem a ver com habilidade!. Crianças, adolescentes e jovens com menos de 25 anos podem competir enviando produções de qualquer gênero, com um minuto de duração. 
A intenção é apresentar as crianças com deficiência sob um ponto de vista positivo e valorizar a diversidade, com o objetivo de flexibilizar a estigmatização desse público pela sociedade. Os vídeos devem, de forma original, apresentar experiências pessoais ou mostrar os desafios enfrentados por essas crianças. Os organizadores sugerem ainda que os candidatos se inspirem na Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e abordem seu significado, casos em que os direitos previstos não estejam sendo respeitados ou uma situação em que crianças estejam fazendo valer seus direitos.
Os vídeos serão analisados por um júri global e os finalistas serão divulgados nas páginas do Unicef na internet. O curta vencedor fará parte dos materiais de lançamento do relatório anualSituação Mundial da Infância, publicado anualmente pelo Unicef e que terá as crianças com deficiência como tema em 2013. O autor da produção ganhadora leva ainda uma filmadora como prêmio. Para saber mais, confira o regulamento do concurso.

Fonte: EBC
  • Direitos autorais: Creative Commons - CC BY 3.0

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

HAPPY LIFE PARTICIPA DE EVENTO SOBRE A LBI.

Audiodescrição foto de Natália Betto.: Foto em detalhe mostrando Natalia Betto ao lado do banner do evento. Natalia é branca, tem 1,65m, cabelos pretos lisos, na altura dos ombros, está de blusa azul, usa calça e sapatos pretos. Ela está em pé, com a mão esquerda sobre a perna. O braço direito está flexionado e a mão espalmada para cima mostra a logomarca “Dialogs for Inclusion” no banner. No canto superior direito da foto, em branco, está a logo da Happy Life. Fim da descrição. Uma empresa em fase de crescimento precisa alimentar boas ideias e se alimentar delas. Foi exatamente isso que fez a Happy Life na última sexta-feira, 25 de novembro de 2016., ao participar do Dialogs for Inclusion, experiência de benchmarking à luz da Lei Brasileira de Inclusão – LBI. O evento faz parte do projeto Saber Para Incluir, da Diversitas e teve como anfitriã a Dow Química, que recebeu em seu site no Condomínio Rochaverá, um seleto grupo com profissionais de 12 empresas: Bayer, Cetelen, DSM, Ha
A Happy Life esteve à disposição durante o período do salão do automóvel para realizar o transporte de pessoas com deficiência física ou mobilidade reduzida. O transporte era gratuito aos   e as saídas aconteceram da estação Jabaquara do Metrô (Na Rua Anita Costa, Nº 98) e na estação Imigrantes do metrô (Rua Engº Guilherme Winter) para o Centro de Exposições São Paulo Expo.

Depoimento Especial - Carta de Agradecimento FCD

Gostaríamos de compartilhar com vocês uma carta de agradecimento que recebemos da  FCD/BR – Federação das Fraternidades Cristãs de Pessoas com Deficiência do Brasil, referente ao atendimento realizado no dia 28 de abril de 2017. Obrigada amigos pela mensagem!!! Nós que agradecemos pela preferência e carinho com a nossa equipe. Até o próximo  Happy Transporte ! =) Segue texto da carta: São Paulo, 04 de maio de 2017. Caros amigos e amigas da Happy Life. Paz e Bem! A FCD/BR – Federação das Fraternidades Cristãs de Pessoas com Deficiência do Brasil – FCD(BR),  organizada juridicamente, é um movimento   ecumênico de evangelização  e promoção humana, tem por objeto valorizar a essência da pessoa com deficiência, destacando suas capacidades, buscando uma renovação cultural das próprias pessoas com deficiência, seus familiares, sociedade e governos, provocando com isso a verdadeira inclusão social. Migrada da França onde foi fundada em 1945, pelo Monsenhor Henri François, f