Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2011

Pessoa em cadeira de rodas leva mais de uma hora para pegar ônibus no Rio

Pessoa em cadeira de rodas leva mais de uma hora para pegar ônibus no Rio Deficiente física leva 20 minutos a mais do que as pessoas sem deficiência para usar metrô.
A maioria das pessoas que vive no Rio de Janeiro demora, em média, de dez a 20 minutos para pegar um ônibus na cidade. Esta, porém, não é a realidade da deficiente física Viviane Macedo, 33 anos. O R7acompanhou e constatou a dificuldade da cadeirante em usar o transporte público no Rio: uma hora para pegar um ônibus e 20 minutos a mais para usar o metrô.

Viviane mora em Copacabana, na zona sul, e costuma ir três vezes por semana à Tijuca, zona norte. No metrô, as piores dificuldades são a dependência dos guardas para abrir a cancela da roleta e a demora no sistema de elevador da estação da Saens Peña.

Mas é no ponto de ônibus que o desrespeito às leis e aos cadeirantes fica ainda mais evidente. O primeiro coletivo para o qual ela fez sinal passou direto e não parou. No segundo, o elevador estava com defeito. Já no terceiro,…

Sul-africano biamputado faz índice para correr Mundial e Olimpíada

O atleta compete na categoria T44 (amputados abaixo do joelho em apenas um perna), mesmo fazendo parte da T43 (amputados abaixo do joelho nas duas pernas).
O atleta biamputado Oscar Pistorius, 24, conseguiu fazer o tempo necessário para disputar os Jogos Olímpicos de Londres, ano que vem, e o Mundial de Daegu, na Coreia do Sul, em agosto próximo.

O sul-africano que usa próteses de fibra de carbono nas duas pernas correu os 400 metros em 45s07 nesta terça-feira, em Ligano, na Itália, batendo seu recorde pessoal que era de 45s61 (o índice necessário era de 45s25).

Como comparação, o tempo de 45s07 daria ao atleta a quinta colocação na Olimpíada de Pequim, em 2008. O recorde mundial é do americano Michael Johnson, com 43s18, batido em 1999.
Com quatro medalhas de ouro na Paraolimpíada (três em Pequim-08 e uma em Atenas-04), Pistorius se tornou o primeiro amputado a conseguir classificação para um Campeonato Mundial. Para Londres-12, apesar do índice, ele ainda depende de seleção do comitê ol…

McDonalds abre 170 vagas para pessoas com deficiência.

Para concorrer às vagas, os candidatos devem cursar ou já ter concluído o Ensino Médio e ter 16 anos ou mais. Publicada em 25 de julho de 2011 - 14:30 A rede de restaurantes McDonald's, que tem como maior franqueada na América Latina a empresa Arcos Dourados, abriu 170 vagas para pessoas com deficiência visual, física, auditiva ou intelectual para trabalhar nas unidades da rede em todo o Estado do Rio de Janeiro. Para concorrer às vagas, os candidatos devem cursar ou já ter concluído o Ensino Médio e ter 16 anos ou mais.

Experiência prévia não é necessária, mas a rede dará preferência a pessoas que morem próximas aos restaurantes. De acordo com comunicado à imprensa, a rede busca pessoas com facilidade para trabalhar em equipe e para lidar com o público. Os candidatos selecionados trabalharão de seis a oito horas diárias. O contratado contará com seguro de vida, assistência médica e odontológica, vale-transporte e plano de carreira.

A empresa não divulga o valor do salário, mas inform…

Bibliotecas e livrarias poderão adaptar-se para atender pessoas com deficiência

Esses locais deverão dispor de pelo menos um exemplar impresso em braile para cada título do seu acervo e de arquivo em áudio do título desejado. Publicada em 20 de julho de 2011 - 17:15 Tramita na Câmara o Projeto de Lei 319/11, do deputadoWalter Tosta (PMN-MG), que obriga livrarias e bibliotecas públicas ou privadas a providenciar meios de acesso aos seus acervos para as pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida.

Além disso, esses estabelecimentos deverão dispor de pelo menos um exemplar impresso em braile para cada título do seu acervo. Para as pessoas com deficiência que, por qualquer razão, não puderem realizar a leitura em braile, a biblioteca deverá dispor de arquivo em áudio do título desejado, ou então de funcionário capaz de ler o texto.

Arquivo em áudio
Conforme a proposta, o arquivo em áudio da biblioteca deverá contar com fones de ouvido, para prover acesso efetivo ao livro desejado. Para o caso de retirada do arquivo em áudio para sua execução em local diverso, dever…

Parceria Happy Life e Guia do Deficiente

PARCERIA
A Happy Life está em parceria com o Portal Guia do Deficiente, associado do Guia do Deficiente tem 10% de desconto para qualquer trajeto a ser realizado com qualquer um de nossos veículos, as vans comportam de 01 a 04 cadeirantes, mais 06 acompanhantes.

O desconto será oferecido para cada serviço prestado.

O associado deverá se identificar na solicitação do orçamento para que possamos conceder o desconto.

No fechamento do serviço o associado deverá encaminhar por e-mail o CUPOM de confirmaçãoCadastre-se http://guiadodeficiente.com.br/guia/index.php/cadastre-se/
Sobre o Guia do Deficiente:
Portal Guia do Deficiente: Um mundo sem limites
O conceito de deficiente, como alguém que esteja aquém da capacidade humana e da liberdade de viver, já era. O que lhe faltava eram simplesmente adaptações técnicas ou sociais, que por sinal, estão acontecendo desenfreadamente. Aproveitando o advento da acessibilidade resolvemos facilitar ainda mais a vida dos deficientes lançando um espaço na we…

APAE DE SÃO PAULO LANÇA O PROJETO TODOS PELOS DIREITOS: DEFICIÊNCIA INTELECTUAL, CIDADANIA E COMBATE À VIOLÊNCIA

Com patrocínio da Petrobras, a iniciativa inédita irá mapear em 46 municípios do estado de São Paulo ocorrências de violência sofridas pelas pessoas com deficiência intelectual.Entender a realidade da questão da violência é apenas o primeiro passo do projeto “Todos pelos Direitos: Deficiência Intelectual, cidadania e combate à violência,” idealizado pela APAE DE SÃO PAULO. A iniciativa só foi possível com o incentivo do Programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania 2010. Contando com o apoio de unidades da APAE distribuídas no estado de São Paulo, a Organização mobilizará cerca de 600 profissionais multidisciplinares (atores sociais), entre sociólogos, psicólogos e assistentes sociais, para mapear os casos de violência física e moral contra crianças e adolescentes com deficiência intelectual em cada um dos 46 municípios visitados. Após essa identificação, serão realizadas capacitações com esses potenciais multiplicadores, e também articuladas ações de sensibilização e intervenções…