Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2014

Museu da Imagem e do Som (MIS) realiza oficinas destinadas a deficientes visuais e auditivos

A oficina do MIS oferecerá uma programação que explora os sentidos e permite uma melhor compreensão das ofertas culturais e turísticas Estão abertas as inscrições para oficinas destinadas a pessoas com deficiência visual e auditiva no Museu da Imagem e do Som (MIS) de Campinas. São apenas 20 vagas para o programa que inclui 16 encontros a partir de 11 de março, todas as terças e quintas, das 14h às 16h, no museu. Durante as oficinas, os participantes conhecerão o Palácio dos Azulejos, que abriga o MIS, visitarão exposições do museu e farão passeios a patrimônios da cidade como o Bosque dos Italianos e Fazenda Roseira, entre outros. Ao longo de três meses, os participantes vão fazer uma imersão pelo acervo de músicas, fotografias e vídeos do MIS e vão produzir, coletivamente, uma exposição itinerante. Uma equipe de quatro educadoras, formada pela artista plástica Cláudia Tosi, pela intérprete de Libras Letícia Navero, pelo ator Joaquim Andrade, e pelas especialistas culturais do MIS, Flávi…

A casa nova do Palmeiras, que será entregue em junho, conta com projeto especial que irá tornar todos os setores do estádio acessível à cadeirantes

A casa nova do Palmeiras, que será entregue em junho, conta com projeto especial que irá tornar todos os setores do estádio acessível à cadeirantes

A Arena Palmeiras conta com 82% de suas obras concluídas e, além de ser um dos estádios mais modernos do mundo, será referência quando o assunto for acessibilidade. De acordo com a WTorre, construtora responsável pelas obras do Allianz Parque, que tem previsão de entrega para o mês de junho, pessoas com deficiência física contarão com espaços reservados em todos os setores do novo estádio do Verdão, e não em um só local, como por exemplo no estádio do Pacaembu. Cadeirantes, pessoas com pouca mobilidade, ou obesos terão direito a mais de 100 lugares, aproximadamente 3% da capacidade total da Arena. O acesso à esses espaços será feito através de rampas e, provavelmente, elevadores e cada cadeirante terá direito a dois acompanhantes. Segundo a construtora, várias pesquisas foram realizadas em todo o mundo para que o projeto do Allianz Parque fos…

Jovem brasileiro cria mão mecânica que reproduz sinais de LIBRAS

A vida dos deficientes brasileiros não é nada fácil. É realmente difícil encontrar escolas públicas capazes de atender um aluno surdo de maneira eficiente, por exemplo – e não são todos os pais que têm o cuidado de matricular seus filhos em um colégio especial, dotado de professores qualificados para lidar com esse tipo de obstáculo na aprendizagem.

Foi pensando nisto que o carioca Tito Leal, estudante de mecatrônica na Escola Técnica Rezende-Rammel, se juntou aos seus amigos para desenvolver uma mão mecânica capaz de reproduzir os símbolos utilizados pela Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). De acordo com o jovem, a ideia do projeto é auxiliar professores a instruir alunos especiais de uma maneira muito mais simples e envolvente, utilizando para isto um equipamento bastante acessível.

A mão mecânica se conecta a um computador e basta usar um software especial para fazer o membro artificial reproduzir as letras do português em LIBRAS. O aparelho é feito com placas de polipropileno, mes…

Software Participar - desenvolvido para a alfabetização e comunicação de deficientes intelectuais

O “Software Participar”, foi desenvolvido para ajudar na alfabetização e comunicação alternativa (redes sociais) de jovens e adultos com deficiência intelectual.
A ferramenta, única do gênero no Brasil, foi pensada e desenvolvida dentro da UnB por professor e alunos do Departamento de Ciência da Computação, com o apoio pedagógico especializado da Secretaria de Educação do GDF.
Os vídeos (mais de 600) inseridos no software são de qualidade tal, que possam ser executados em computadores de escolas simples, localizadas nas mais distantes cidades, visto que muitos deles são antigos e com configurações defasadas.
O projeto foi totalmente construído sem financiamento, mas com a boa vontade e dedicação de muitos. Como o software é pioneiro, o aperfeiçoamento dele deverá acontecer à medida que, com seu uso, necessidades forem identificadas.
Existem ainda projetos em desenvolvimento no campo da profissionalização de deficientes intelectuais adultos, que necessitam de financiamento para sua finaliz…

Conheça acessórios para carro de idosos que aumentam a segurança e o desempenho na hora de dirigir

O envelhecimento traz mudanças que modificam o desempenho em várias atividades cotidianas, dentre elas dirigir. Habilidades cognitivas, sensoriais e físicas mudaram nesta etapa da vida, e para desempenhar a tarefa de dirigir de uma forma mais segura, achamos umas dicas de dispositivos que podem compensar algumas perdas (comuns) da idade.
Idosos que têm dificuldade na movimentação no quadril ou joelho podem se beneficiar com uma almofada giratória. A almofada é um assento giratório suave e flexível que permite girar facilmente, enquanto na posição sentada, e movimentar as pernas para dentro ou para fora do veículo.

Para complementar o uso da almofada giratória no assento existe uma adaptação “Handybar”, uma barra que facilita a entrada e saída do veículo. A barra é encaixada em um espaço presente no carro para travar a porta, criando um apoio que aumenta a segurança do idoso.


Entenda melhor como este dispositivo é usado:

Para quem tem dificuldade na mobilidade do ombro ou pescoço, um retro…

Jogos Paralímpicos de Sochi começam no dia 7 de março e o Brasil será representado por dois atletas

Os Jogos Paralímpicos de Sochina Rússia, começam, oficialmente, em 7 de março, com a cerimônia de abertura. O Brasil, pela primeira vez na história, terá atletas na competição. No snowboard, disciplina estreante nos Jogos dentro do esqui alpino, o representante será o paulistano Andre Cintra, 34. No esqui cross-country, quem fará o debut brasileiro é o também paulistano Fernando Aranha, 35.


Andre teve a perna direita amputada após um acidente de moto, quando tinha 18 anos. O primeiro contato com o snowboard foi há quatro anos. Para se adaptar à modalidade, comprou uma prótese especial e, a partir de 2009, começou a competir. Andre foi o primeiro atleta brasileiro a conquistar uma vaga para os Jogos de Sochi. Em abril do ano passado, chegou à 18ª posição no ranking que classificou 32 snowboarders. Nesta terça-feira, 25, ele embarca para Suíça, onde fará a aclimatação final antes de chegar em Sochi, em 5 de março.

Fernando Aranha tinha contato com o esporte paralímpico antes de se avent…

Mulher nascida no ES é reconhecida como a mais idosa com síndrome de Down

Nascida no dia 27 de maio de 1936, em Santa Maria de Jetibá, na região serrana do Espírito Santo, Olga Gums mora atualmente em um sítio no distrito de Aparecidinha, no município de Santa Tereza, na mesma região, e leva uma vida saudável e alegre, segundo sua sobrinha-neta Pollyana Hoffmamm Gums, filha de um dos sobrinhos de Olga.
Com dez anos a mais do que a antiga recordista, o segredo da vitalidade de Olga Gums, segundo a sobrinha, é a boa alimentação e a vida tranquila que leva. Durante o dia, Olga toca gaita, passa boa parte do tempo em sua cadeira de balanço localizada na varanda da casa, reza e recebe visitas. "Ela adora abraçar e beijar, é muito alegre. Quem a visita não deixa de trazer um pão doce da padaria, ela adora!", conta.
Quanto à saúde de ferro, a sobrinha garante que qualquer limitação se dá mais pela idade do que pela síndrome. Enquanto fazia os últimos exames médicos para a realização de uma cirurgia de catarata até os médicos se surpreenderam com sua vitali…

Mulher com metade do corpo surpreende médicos e se torna mãe

Corpo menor é causado por problema grave de coluna que pode acarretar em quebra de ossos com uma simples tosse. Marie Andrews é uma mulher de 31 anos que tem problemas graves na espinha, o que causou mais de 200 fraturas durante sua vida. Mesmo assim ela consegue surpreender quem acha que sua vida não pode ser levada com normalidade. Mãe, sem os dois braços, cuida sozinha de sua filha
História de superação da artista plástica Alison Lapper: uma brava guerreira
“Sou tetraplégica e tive uma filha de parto normal” A mulher de Milton Keynes, Bucks, acaba de realizar seu sonho: se tornar mãe. Marie tem a espinha severamente torcida, além de ossos frágeis e vive em uma cadeira de rodas. Uma simples tosse pode quebrar uma de suas costelas. Ela e o marido Dan, de 32 anos, tiveram um filho, Mark, a quem ela promete dar o melhor para ser uma excelente mãe. Marie diz que é difícil fazer tudo para o filho, mas ajudá-lo no dever de casa e abraçá-lo já será sua recompensa. Fonte: Primeira Edição