Pular para o conteúdo principal

É hora dos últimos ajustes para as paraolimpíadas.


A cinco dias do início dos Jogos, atletas brasileiros fazem seus últimos treinos em Londres
O Futebol de 7 do Brasil faz seus últimos ajustes para a estreia nas Paralimpíadas. O time treinou pela primeira vez no Riverbank Arena, palco dos Jogos, nesta sexta-feira, 24.
A equipe brasileira é jovem: tem média de idade de 25,5 anos e dos 12 jogadores, apenas três já disputaram uma Paralimpíada. Mesmo assim, todos estão confiantes para buscar uma medalha.
“É um deslumbramento tudo isso aqui. Nós estamos na Vila Paralímpica, com atletas do mundo inteiro. É algo incrível. Temos conversado bastante para manter o foco, que é mostrar o nosso futebol”, conta o meio-campo Mateus Calvo.
“Não tem jeito, quando você chega numa Paralimpíada, arrepia de emoção, mesmo eu que já estou na minha quarta”, argumenta o técnico da Seleção, Paulo da Cruz.
Por conta da falta de experiência nesse tipo de competição da maior parte do grupo, a comissão técnica tem procurado passar o máximo de tranquilidade para os jogadores.
“A ideia é prepará-los para os Jogos do Rio 2016. Aqui eles estão sofrendo o primeiro impacto de estar numa Paralimpíada”, explica da Cruz.
A estreia da Seleção já será a primeira prova de fogo: os brasileiros enfrentam a seleção da Grã-Bretanha e todos os ingressos já foram vendidos.
“Jogar para 10, 12 mil pessoas, contra os donos da casa, não será fácil. Mas nós já ganhamos desse mesmo time aqui, em maio. E, por outro lado, a pressão em cima deles será muito maior, para fazer bonito diante de sua torcida. Estamos confiantes e bem preparados”, diz o técnico brasileiro.
Os jogadores do Brasil treinam diariamente até a estreia, dia 1º de setembro, priorizando o trabalho tático. Neste domingo, como parte da preparação, os meninos do Brasil ainda farão um amistoso contra a equipe da Argentina.
Tranquilidade de campeões
Maior medalhista em Pequim 2008, o nadador Daniel Dias chega a Londres tranquilo, em busca de mais ouros.
“Procuro não pensar nas diferenças de Pequim para cá. Continuo treinando muito e buscando boas marcas.”
As instalações do Parque Aquático agradaram o atleta.
“Em relação à piscina, a primeira coisa que eu pensei é onde meu pai ficará sentado. Risos… Aqui é muito grande”, brincou.
“A piscina é muito boa e rápida. A estrutura e o psicológico ajudam. É uma piscina boa para recordes”, disse.
Para a competição, ele preparou um novo visual: raspou a cabeça.
Nas pistas, Terezinha Guilhermina também está pronta para buscar o ouro sem pressão.

Fonte: Comitê Paralímpico Brasileiro

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

HAPPY LIFE PARTICIPA DE EVENTO SOBRE A LBI.

Audiodescrição foto de Natália Betto.: Foto em detalhe mostrando Natalia Betto ao lado do banner do evento. Natalia é branca, tem 1,65m, cabelos pretos lisos, na altura dos ombros, está de blusa azul, usa calça e sapatos pretos. Ela está em pé, com a mão esquerda sobre a perna. O braço direito está flexionado e a mão espalmada para cima mostra a logomarca “Dialogs for Inclusion” no banner. No canto superior direito da foto, em branco, está a logo da Happy Life. Fim da descrição. Uma empresa em fase de crescimento precisa alimentar boas ideias e se alimentar delas. Foi exatamente isso que fez a Happy Life na última sexta-feira, 25 de novembro de 2016., ao participar do Dialogs for Inclusion, experiência de benchmarking à luz da Lei Brasileira de Inclusão – LBI. O evento faz parte do projeto Saber Para Incluir, da Diversitas e teve como anfitriã a Dow Química, que recebeu em seu site no Condomínio Rochaverá, um seleto grupo com profissionais de 12 empresas: Bayer, Cetelen, DSM, Ha
A Happy Life esteve à disposição durante o período do salão do automóvel para realizar o transporte de pessoas com deficiência física ou mobilidade reduzida. O transporte era gratuito aos   e as saídas aconteceram da estação Jabaquara do Metrô (Na Rua Anita Costa, Nº 98) e na estação Imigrantes do metrô (Rua Engº Guilherme Winter) para o Centro de Exposições São Paulo Expo.

Depoimento Especial - Carta de Agradecimento FCD

Gostaríamos de compartilhar com vocês uma carta de agradecimento que recebemos da  FCD/BR – Federação das Fraternidades Cristãs de Pessoas com Deficiência do Brasil, referente ao atendimento realizado no dia 28 de abril de 2017. Obrigada amigos pela mensagem!!! Nós que agradecemos pela preferência e carinho com a nossa equipe. Até o próximo  Happy Transporte ! =) Segue texto da carta: São Paulo, 04 de maio de 2017. Caros amigos e amigas da Happy Life. Paz e Bem! A FCD/BR – Federação das Fraternidades Cristãs de Pessoas com Deficiência do Brasil – FCD(BR),  organizada juridicamente, é um movimento   ecumênico de evangelização  e promoção humana, tem por objeto valorizar a essência da pessoa com deficiência, destacando suas capacidades, buscando uma renovação cultural das próprias pessoas com deficiência, seus familiares, sociedade e governos, provocando com isso a verdadeira inclusão social. Migrada da França onde foi fundada em 1945, pelo Monsenhor Henri François, f